Site do Centro de Documentação e Memória - ICEFLU - Patrono Sebastião Mota de Melo

Tradução Google

Portuguese Dutch English French German Italian Japanese Spanish

Instituto IDARIS (Anteriormente CEFLURIS)


IDARIS – Instituto de Desenvolvimento Ambiental Raimundo Irineu Serra

O Instituto de Desenvolvimento Ambiental Raimundo Irineu Serra é uma agência de desenvolvimento local que realiza e apoia as ações de sustentabilidade em seu território, a Vila Céu do Mapiá, situada na Floresta Nacional do Purus, uma Unidade de Conservação da Amazônia brasileira.

O IDARIS foi reativado em março de 2019, com a eleição de sua nova diretoria, após quase seis anos de pouca atividade. A nova diretoria eleita em março de 2019 vem conduzindo a reestruturação da organização.

 
Secretário Geral: Padrinho Alfredo Gregório de Melo
Secretário Nacional: João Arruda Coutinho
Secretário Internacional: Alvino da Silva Melo
Secretaria da Mulher: Regina Pereira
Secretaria de Promoção Social: Marcos Malaquias
Presidente: Cristian Curti
Vice-Presidente: Gabriela Cony
Secretária de Projetos: Joana Rosa
Secretária de Comunicação: Alessandra Guerra
Tesoureira: Amanda Pellegrinelli
II Tesoureiro: João Augusto
Conselho Fiscal: Enio Staub, Jaime Sass, Javan Paiva, Clara Iura, Irene Villareal e Tiago Barbosa.
 
A viabilidade da ação do IDARIS está focada na mobilização de recursos como estratégia de desenvolvimento institucional unindo a criação e implementação de projetos sustentáveis, à prática da transparência na gestão financeira e na comunicação organizacional.

Consideramos projetos sustentáveis aqueles que são socialmente justos, ambientalmente corretos, economicamente viáveis e culturalmente responsáveis.

Missão: Promover a sustentabilidade da vida comunitária.

Visão: A Vila Céu do Mapiá como modelo demonstrativo de sustentabilidade e soberania.

Posicionamento: O IDARIS se alinha com as organizações sistêmica integradas, que buscam ser coerentes com as melhores aspirações humanas, com membros e colaboradores comprometidos e abertos ao aprendizado continuo.

Linhas de Ação:
  • Elaboração e implementação de projetos regenerativos e sustentáveis que promovam a saúde e o bem-estar da população da Vila Céu do Mapiá;
  • Participação ativa nos fóruns e conselhos comunitários, com o olhar focado nas quatro dimensões da sustentabilidade: social, ambiental, econômico e cultural;
  • Acompanhamento do processo de urbanização e desenvolvimento local promovendo equidade social e educação ambiental;
  • Integração e comunicação com as instituições civis e públicas atuantes na Floresta Nacional do Purus;
  • União e mobilização junto à rede global que cria novos modelos de vida;
  • Prática de gestão institucional colaborativa, orientada por processos circulares e transparentes.
Projetos em Andamento:

1) ASC – Avaliação da Sustentabilidade Comunitária:


A Avaliação da Sustentabilidade Comunitária é uma metodologia da Global Ecovillage Network que consiste na aplicação de um questionário de conferencia para se obter indicadores sobre quão sustentável uma comunidade é. Foi desenvolvida pela GEN, para ajudar as Ecovilas a avaliarem as conquistas e aumentarem a sustentabilidade da vida comunitária.O IDARIS está realizando a ASC - Vila Céu do Mapiá para obter um diagnóstico mais específico sobre a sustentabilidade na Vila, podendo assim pautar suas ações a partir dos resultados levantados. A partir dos dados coletados, será possível desenhar um mapa indicativo dos pontos fracos e fortes de cada área avaliada, servindo como orientação para os projetos desenvolvidos pela Instituição e acompanhamento das melhorias conquistas através do seu Observatório da Sustentabilidade. As áreas que apresentarem menores notas serão tratadas como prioritárias, enquanto outras podem ser aprimoradas a médio e longo prazo ou até mesmo mantidas em seu ótimo nível.

 

2) Rede Fortes – Fortalecimento da Economia Comunitária

Com apoio do Programa Amagaia de Desenvolvimento Comunitário, o projeto da Rede Fortes busca apoiar o sonho original da Vila Céu do Mapiá, através do incentivo ao consumo e produção na região valorizando uma economia próspera e solidária para os moradores de Vila.

Linhas de Ação da Rede Fortes:
  • Educação em Economia Solidária: Atividades de sensibilização e comunicação voltadas para a escola e toda a comunidade. Em outubro e dezembro de 2019 a Rede Fortes realizou seu primeiro curso de formação em empreendedorismo.
  • Implementação de uma moeda social:Moeda social é uma moeda criada na comunidade, aumentando sua independência em relação aos balanços do mundo, pois ela só tem valor na região.  A primeira versão da moeda Verde começou a circular no dia 1 de dezembro de 2019 e segue até março de 2020 em sua fase de teste.
  • Linhas de Microcrédito: O próximo passo da Rede Fortes é elaboração e captação de recurso para um programa de microcrédito produtivo orientado para os participantes da Rede.

3) Gestão Local do Programa Amagaia

Em 2013 a Vila Céu do Mapiá realizou o AmaGaia, processo de formação e planejamento integrado participativo para a sustentabilidade comunitária, baseado no currículo de Educação para o Design de EcoVilas (EDE), da Educação Gaia. Durante 4 semanas membros da comunidade e especialistas em sustentabilidade se reuniram e atualizaram sua visão de futuro para a Vila Céu do Mapiá, identificando necessidades, indicando prioridades e passos para torna-la realidade. 

Baseado nesses dados, em 2018 surge o Programa AmaGaia de Desenvolvimento Comunitário, construído de forma participativa com a comunidade, assessoria do IsaViçosa, UFV e outros. Irmanado com o objetivo e visão de futuro do IDARIS, o programa é uma reunião de ações e projetos integrados e regenerativos, que visam fortalecer a sustentabilidade da Vila Céu do Mapiá. 

O papel do IDARIS é gerir localmente alguns projetos do Programa AmaGaia, através da assessoria e formação para à criação e gestão de projetos e fomento a projetos estratégicos transversais para fortalecer a Vila Céu do Mapiá enquanto comunidade espiritualista ecológica, capital mundial do Santo Daime.


Objetivos Específicos:
  1. Assessorar a entrada de novos projetos no círculo do Programa AmaGaia:
  2. Apoiar e acompanhar Projetos do Programa;