Site do Centro de Documentação e Memória - ICEFLU - Patrono Sebastião Mota de Melo

Tradução Google

Portuguese Dutch English French German Italian Japanese Spanish

MAIS UM GIRO NO CALENDÁRIO ICEFLURIANO

0
0
0
s2sdefault
Com o fim do Festival da virada de 2016 para 2017 vamos completando mais um giro no calendário de louvores e festas a Deus e aos seres divinos da ICEFLU. Na Vila Céu do Mapiá os festejos começaram já no 6 de dezembro com o aniversário do seu Roberto Bernardo do Nascimento, esposo da dona Albertina Corrente e carinhosamente conhecido como Roberto Corrente, que completou seus 70 anos nesta data, comemorada com o seu belo e breve hinário Sete Estrelas. 
 
Sempre lembrando da nossa querida Madrinha Rita, ausente fisicamente da Vila neste Festival, mas presente nos corações e mentes dos mapienses, registramos também a ceia de natal do Padrinho Nel, que por motivos de saúde não tem comparecido à Igreja mas que realiza vários trabalhos em sua varanda e a tudo acompanha com muita atenção e interesse. A festa continuou com os trabalhos oficiais e foi marcada por mais um aniversário, o da Madrinha Júlia, que completou seus 83 anos com muita saúde, felicidade e firmeza na Doutrina.
 
Após o alvorecer de 2017 presenciamos, no dia dos Santos Reis, o casamento dos jovens João Nogueira, neto da mais idosa moradora do Mapiá, a vozinha Maria Nogueira (atualmente em recuperação da saúde em Rio Branco) com a Maria Luar Corrente. Na mesma noite ainda tivemos a entrega dos trabalhos, com a costumeira salva de palmas à entrega pública dos trabalhos feita pela Madrinha Júlia (170 trabalhos no ano, mais de 2 mil desde que começou a contar) e o primeiro auto dos Santos Reis, encenação da chegada dos três reis do Oriente para visitar o menino Jesus. 
 
Continuamos com o aniversário de 67 anos do Mestre Padrinho Alfredo, comemorado com a cantoria do hinário O Justiceiro, com direito a muitos bolos e um grande almoço comunitário no dia seguinte. E fomos em frente com os aniversário da Madrinha Cristina e Madrinha Rosa (hinários Daime Sorrindo e Quadro Azul), concentração e São Sebastião, que se encerrou com a missa pela passagem do Padrinho Sebastião. O giro ainda teve reuniões, atividades comunitárias, assembleias e muitos outros trabalhos, mas isso vamos relatando mais adiante. 
 
Um feliz 2017 a toda irmandade, com muita saúde, paz, prosperidade e amor a todos!


O jovem Roberto Corrente

Ceia de natal do Padrinho Nel, família e amigos

83 anos da Madrinha Júlia

Alvorecer de 2017

Casamento de João e Maria Luar

Auto dos Santos Reis

67 anos do Padrinho Alfredo


Texto: Oswaldo Guimarães – Secretário de Comunicação do IDARIS
Fotos: Oswaldo e Kézia.
 

COMITIVA DE ESCRITORES VISITA CÉU DO MÁPIA

0
0
0
s2sdefault
Uma comitiva de escritores, a maioria radicada em Salvador-BA, visitou a Vila Céu do Mapiá neste mais recente Festival. O grupo foi formado por Edward MacRae, Paulo Moreira, Bruno Ramos, Wagner Coutinho e Ulisses Oliveira. Além de participar dos trabalhos espirituais, realizou reuniões com a direção da ICEFLU e setores da Comunidade, como a Santa Casa Padrinho Manoel Corrente e Escola Cruzeiro do Céu.
 
O antropólogo e professor da Universidade Federal da Bahia - UFBA Edward MacRae  já é um veterano da Doutrina. Fundador da Igreja Brilho das Águas, filial da ICEFLU na grande Salvador, foi membro do CONAD – Conselho Nacional Antidrogas, órgão do governo federal responsável pela legalização do uso ritual da Ayahuasca e escreveu o livro Guiado pela Lua, editado pela Brasiliense, nos anos 1980, que no momento está sendo revisto e ampliado para um futuro relançamento. 
Como orientador do também antropólogo e professor das universidades Castro Alves e Regional da Bahia Paulo Moreira em sua tese de doutorado, escreveram juntos a mais completa e documentada biografia do Mestre Irineu, Eu Venho de Longe – Mestre Irineu e seus Companheiros, publicada em 2011 pelas editoras da UFBA, UFMA e pela Associação Brasileira de Estudos Sociais do Uso de Psicoativos – Abesup. 
 
Edward também organizou, em parceria com o antropólogo Wagner Coutinho Alves, professor de pós-graduação do Centro de Estudos e Terapias de Drogas – Cetap e vice-presidente do Conselho de Políticas sobre Drogas da Bahia, o livro Fumo de Angola, publicado também pela Edufba. Trata-se de uma coletânea de artigos sobre canabis, espiritualidade, racismo e resistência cultural fartamente ilustrada com fotos inéditas da utilização da canabis pelos negros, sua perseguição, uso ritual etc. 
 
Já o psicólogo Bruno Ramos Gomes, morador da cidade de São Paulo, que aproveitou a visita para realizar seu fardamento, escreveu o livro O Uso Ritual da Ayuhasca na Atenção à População em Situação de Rua. Publicado pela Edufba, a obra é resultado da dissertação de mestrado em saúde pública do autor e analisa a utilização do chá na cura e recuperação social da população de rua na cidade de São Paulo. 
 
As publicações podem ser encontradas nas livrarias Cultura e Cia do Livro, nas editoras e também pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 
Texto e fotos: Oswaldo Guimarães – Secretário de Comunicação do IDARIS. 
 
 
 

PROJETO LARANJEIRA CONSTRÓI PARQUE INFANTIL NO MAPIÁ

0
0
0
s2sdefault
O Projeto Laranjeira, idealizado pelos moradores da Vila Céu do Mapiá Josie Arraes e Demontiêr Souza construiu um parque infantil – Parque das Laranjeiras, atrás do novo templo que está sendo edificado na Comunidade. 
 
A primeira ação do Projeto foi a gravação de um CD com as crianças da Vila com os hinos que são cantados no Auto de Natal, tradicional encenação teatral que acontece no período natalino na Igreja. Com a venda do disco, que contém 11 hinos, iniciou-se a arrecadação para a construção, que contou ainda com a colaboração da irmandade dos Estados Unidos, Fundação Colibri, da Holanda, da Escola Estadual Cruzeiro do Céu e trabalhos voluntários em mutirão dos moradores.
 
A obra aproveitou uma base em cimento que já havia sido feita em outra iniciativa popular. De início foi montada uma cerca colorida de madeira, ajustada a área do terreno e finalmente instalados os brinquedos. O Projeto segue ainda captando recursos para instalar cobertura nos brinquedos visando protegê-los das ações do tempo e proteger as crianças do sol intenso equatorial da região. Quem quiser adquirir o CD ou contribuir com as obras de continuação do Parque das Laranjeiras pode entrar com contato através do Projeto Laranjeiras no facebook. 
Texto: Oswaldo Guimarães - Secretário de Comunicação do IDARIS
Fotos: Josie Arraes

Mensagem de Natal 2016 - Padrinho Alfredo

0
0
0
s2sdefault

 

AMVCM RECOMPÕE DIRETORIA

0
0
0
s2sdefault

A Associação de Moradores da Vila Céu do Mapiá – AMVCM realizou, no último dia 21 de novembro, uma nova eleição para eleger outro vice-presidente e secretário geral. Com isto foram eleitos João Evangelista Chagas da Silva, o Vanja, como vice-presidente substituindo Antonio José, o Tiú e Wilson Manzoni como secretário geral, no lugar de José Mendonça.

Para tanto foi realizada primeiro uma assembleia onde, através da divisão dos participantes em grupos de estudo e no formato participativo aprendido no Amagaia, foram apontados os candidatos e os gestores que devem formar o Conselho Comunitário. Assim ficou como secretária financeira Janete Mendes e os seguintes responsáveis pelas gestorias (sempre com um suplente): Educação: Guillermo Wierbold; Saúde: Isabel Barsé; Meio Ambiente: Rita Silveira; Segurança: João Corrente; Recepção: Albina Mendonça; Produção: Pedro Vicente. Obras: José Corrente; Comunicação: Roberto Santágata; Trabalho: Antonio Jorge; Cozinha Geral: Regina Pereira e Promoção Social: Sonia Palhares.

Com a nova montagem da diretoria a AMVCM espera retomar os diversos encaminhamentos e atividades que tem pela frente como a negociação com a nova administração municipal onde estão questões como a reativação do Centro de Saúde da Vila (médico, dentista, remédios etc.), o combate à malária, segurança (contratação ou deslocamento de um ou dois policiais), construção de um prédio para creche e jardim de infância, obras de infraestrutura, limpeza etc.; as negociações com os governos estaduais e federais (por onde passam também os assuntos acima e outros como a regularização fundiária, Acordo de Gestão, chefia da Flona/ICMBIO, Conselho Consultivo etc.) e desafios internos como a organização do mutirão, segurança alimentar, apoio às obras da ICEFLU, administração comunitária etc.
 



Assembleia de escolha dos candidatos e gestores


Sede da AMVCM


Eleitor vota

Texto: Oswaldo Guimarães
Fotos: Kézia Marinho
 

 

Encontro de Comunicação e Memória Daimista no Céu do Planalto

0
0
0
s2sdefault

Encontro de Comunicação e Memória Daimista no Céu do Planalto
Conheça as propostas de ações integradas para iniciativas de documentação, comunicação e acervos culturais das comunidades daimistas.


DECLARAÇÃO FINAL


Entre os dias 09 e 11 de dezembro foi realizado no Céu do Planalto, em Brasília, o I Encontro de Documentação, Comunicação e Acervos Culturais do Santo Daime - ICEFLU. O encontro teve o objetivo de debater e reunir informações sobre as demandas que se apresentam para a coleta, organização, preservação e difusão da cultura daimista, e construir propostas e soluções para o futuro.

Com a presença da assessoria de Comunicação da ICEFLU e o editor do site, Alex Polari, os jovens da comunidade Céu do Planalto desenvolveram uma agenda de apresentações e reuniões para inspirar a reflexão coletiva nos temas do evento, conforme programação abaixo:

09/12 - Sexta à noite: Apresentação da proposta do encontro, indicando as vantagens de termos uma visão integrada para iniciativas de documentação, comunicação e acervos culturais das comunidades daimistas. Debate. Apresentação de vídeos.

10/12 - Sábado pela manhã: Documentação institucional - apresentação de diretrizes para a identificação e reunião dos acervos da ICEFLU e de centros coligados, propondo plano de classificação de documentos, além de melhores práticas para organização, preservação, descarte e transparência.
Tarde: Acervos Digitais - Apresentação da plataforma Tainacan, e da possibilidade de ativação de iniciativas colaborativas em rede para organizar e integrar coleções de objetos digitais / bens culturais (texto, imagem, audio, video) da Cultura Daimista.
Noite: Bate papo sobre gravação/edição de áudio em rituais do Santo Daime : métodos, equipamentos, e dicas para projetos de registro, edição e produção de hinários.

11/12 - Domingo - Tarde: Website institucional - apresentação das novas funcionalidades do projeto do site e Centro de Memória, incluindo o acervo de hinos , de imagens e a linha do tempo, e na sequência, rodada de conversa sobre possibilidades de colaboração e iniciativas integradas. Proposta de criação de rede de comunicação para ativar o fluxo de conteúdos no SantoDaime.org.
Noite: Oração. Apresentação de videos.

Vale destacar que os temas propostos para o Encontro evocam explicitamente elementos estruturantes da identidade e da cultura daimista. Neste sentido, a apresentação de filmes e fotos que representam nosso patrimônio cultural teve o objetivo de ativar o potencial integrador de nossa memória comum. Ficou evidente a importância de darmos maior apoio e visibilidade às manifestações culturais desenvolvidas em nossos centros, na floresta e nas cidades, com especial atenção ao potencial criativo que os jovens das comunidades podem aportar ao processo.

Como propostas aprovadas no encontro, se encontram algumas iniciativas que têm o potencial de ativar maior colaboração e participação em nossas redes:

Website SantoDaime.org:

  • Criação de Grupo de Editoria em Rede;
  • Novo layout mais dinâmico para os destaques na Home Page;
  • Maior integração do site com as redes sociais;
  • Maior integração e destaque no fluxo de informações; relativas à obra da Igreja matriz no Céu do Mapiá;


Iniciativas para Documentação e Acervos Culturais:

  • Digitalização dos Anexos do Dossiê, com proposta de classificação documental implementada no Tainacan
  • Importação do acervos de imagens (600) do www.santodaime.org para o Tainacan
  • Preparação de um grupo de trabalho com a finalidade de ir ao Mapiá fazer um diagnóstico da situação documental, e oficinas para a manutenção e documentação dos mesmos.
  • Contatar as igrejas filiadas para alistar pessoas responsáveis pela comunicação que queiram cooperar com a tarefa inicial de localizar e mapear os acervos existentes;


Inspirado pelos debates e reflexões, ao término do encontro, Alex Polari considerou importante que iniciemos desde já uma rede de conversas em torno da realização, em 2017, de um evento mais amplo para debater a cultura e a memória daimista . Lembrando do efeitos irradiadores que os seminários festivos do EnCura desempenharam nos anos 90, vislumbramos a possibilidade de que agora tenhamos a urgência em colocar foco neste aspecto mais amplo das nossas comunidades, fundamental para estruturar nossa identidade enquanto tradição espiritual: a nossa cultura, história e memória. Pois ela pode se constituir também num fator de cura e de coesão institucional. Neste sentido, estamos projetando realizar para o ano que vem o Iº EnCultura Daimista na Comunidade Céu da Montanha em Visconde de Mauá.

Céu do Planalto, 12 de dezembro de 2016

 

Arquivos do Blog