Site do Centro de Documentação e Memória - ICEFLU - Patrono Sebastião Mota de Melo

Tradução Google

Portuguese Dutch English French German Italian Japanese Spanish

Comunidade participa de Seminário sobre desmatamento e políticas públicas

0
0
0
s2sdefault
A Floresta Nacional – Flona - do Purus e a Vila Céu do Mapiá estiveram presentes no Seminário sobre Desmatamento e Políticas Públicas para Unidades de Conservação – Ucs, que aconteceu em Rio Branco nos últimos dias 23 e 24 de outubro. O evento foi realizado pela ONG ambientalista Ipê e promovido pelo Ministério do Meio Ambiente após uma notificação do Ministério Público Federal ao INCRA sobre ameaças às UCs. 

Análise dos mapas das UCs

O Seminário contou com a representação de várias UCs, entre elas as nossas vizinhas Mapiá-Inauini e Arapixi, e a Resex Chico Mendes, no Acre, uma das primeiras e maiores já criadas. Teve a presença também da filha do líder seringueiro, que aproveitou para divulgar as comemorações de seu centenário de nascimento.
 
No primeiro dia de trabalho foram apresentados os mapas aéreos das UCs com as demarcações de tipos de vegetação e desmatamento, além de áreas de pressão de madeireiros, pecuaristas, grileiros etc. 

Apresentação dos resultados
 
Os representantes da Flona Purus, Oswaldo Guimarães, vice-presidente de seu Conselho Consultivo e Wilson Manzoni, secretário geral da Associação de Moradores da Vila Céu do Mapiá e os demais tinham como meta localizar os desmatamentos e ameaças e corrigir eventuais erros nos mapas. Em seguida cada UC apresentou seus resultados.
 
No dia seguinte, a partir do que foi realizado, cada um aperfeiçoou e detalhou seu mapa e propôs política públicas necessárias para combater as ameaças e aperfeiçoar o desenvolvimento sustentável das áreas. No caso da Flona Purus constatamos que é uma das mais organizadas e protegidas e com muitas ações realizadas e em andamento. Todas reclamaram da ausência do poder público, principalmente do órgão diretamente responsável pela proteção e conservação destas regiões, o ICMBIO. 
 
Na conclusão dos trabalhos houve uma intensa troca de informações e aproveitamento das sugestões de melhorias e políticas públicas. Todo o material coletado será publicado, segundo a Ipê, num livro, que deverá nortear as atividades dos órgãos ambientais governamentais. 

Os participantes
 
Se quiser receber estas e outras boas notícias cadastre seu e-mail no site iceflu.org.br
 
Texto: Oswaldo Guimarães – secretário de comunicação do IDARIS. 
Fotos:  Assessoria. 
 

Flona Purus participa de Seminário Plano de Gestão Integrada

0
0
0
s2sdefault

O Conselho Consultivo da Floresta Nacional do Purus,  através de seu vice-presidente Oswaldo Guimarães, esteve participando do Seminário Plano de Gestão Integrada do Sul do Amazonas, promovido pelo Instituto Internacional de Estudos do Brasil – IIEB, em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBIO. Ocorrido nos dia 4 e 5 de setembro, em Porto Velho-RO, o encontro reuniu mais de 10 Unidades de Conservação – Ucs, entre Florestas Nacionais, Reservas Extrativistas e Terras Indígenas, representantes dos órgãos promotores, chefes das UCs e representantes da Funai para planejar ações de gestão que integrem as Unidades e facilitar decisões em conjunto. 
 
Entre as atividades previstas foram acordadas ações como acordos de pesca, capacitação de conselheiros, expedições de fiscalização, apoio a reuniões de comitês regionais da Funai, encontros de conselheiros dos Conselhos Consultivos, oficinas sobre mudanças climáticas, assessorias a organizações extrativistas e indígenas em negociações com governos federal e estadual sobre licenciamento de grande obras de infraestrutura, um segundo Seminário de Gestão Integrada para reavaliar as ações desenvolvidas e implementação de 10 ações locais. 
 
No caso da Floresta Nacional do Purus ficou definida sua participação no Fórum Diálogo Amazonas, outra ação promovida pelo IIEB que visa proporcionar o encontro de representantes das UCs com órgãos governamentais e judiciais no estado do Amazonas e do Governo Federal, como ICMBIO, Funai, Ministérios, INCRA e Ministério Público Federal - MPF. Ficou planejada também uma ação local que prevê uma reunião com órgãos governamentais do executivo e legislativo e promotoria pública do município de Pauini onde serão cobrados os compromissos assumidos pela prefeitura junto à Vila Céu do Mapiá e outras comunidades da Flona, a efetiva representatividade dos vereadores eleitos nessas localidades e a cobrança do judiciário para aquilo que não vier a ser cumprido. 
 
Entre as demandas a serem colocadas nestes encontros estão a localização e liberação para as associações de moradores da Flona Purus da gleba Puruini onde está assentada a UC da qual depende a nossa regularização fundiária, a liberação do recurso conseguido pela Comunidade para a elaboração de nosso Acordo de Gestão, que é uma espécie de Plano Diretor da Vila Céu do Mapiá e última etapa da elaboração do Plano de Manejo, estes no âmbito federal. Junto ao governo estadual e à representação local do MPF temos ações de cobrança da quadra poliesportiva da Escola Cruzeiro do Céu e a reforma e ampliação de seu prédio e da reforma, equipagem e contratação de quadro de funcionários para o Centro de Saúde Vila Céu do Mapiá, entre outros. No município vamos conferir as promessas de contratação de 2 agentes de segurança municipal, 2 agentes de endemia, 2 agentes de limpeza ambiental, reforma da escola infantil municipal e do Centro de Saúde e seu funcionamento efetivo. Caso haja descumprimento até lá a Comunidade deverá entrar novamente com ações junto à promotoria pública e MPF. 
 
O Diálogo Amazonas que prevê os encontros com órgãos estaduais e federais deve acontecer nos dias 24 e 25 de outubro. A ação local com reuniões com órgãos governamentais e judiciais municipais ficou prevista para o início de março de 2018. A Comunidade continuará contando com o apoio de toda irmandade nestas atividades, principalmente aquelas onde serão realizados os encontros. 

 
Se quiser receber estas e outras informações cadastre seu e-mail no site iceflu.org.br
 
Texto: Oswaldo Guimarães – Secretário de Comunicação do IDARIS.
Fotos: Oswaldo Guimarães e Assessoria. 
 
 

Aniversário de 89 anos do Vô Nel

0
0
0
s2sdefault


Bolo de aniversário do Vô Nel feito pela Raquel, confeitado pela Meire e escultura da Karina

Cozinheiras em ação


Hinarios dos amigos da Praia Gregório na varanda dele

Amigos da Praia Gregório d. Desterro, Damião, Sinhozinho e a mana


Churrasco no quintal.

O parabéns

O bisneto Kaike soprando a velinha do bisavô

Vô Nel a tudo acompanhou e a todos agradece

Junto com a neta Robervana também aniversariante

Cartaz convite dos festejos

 

A Saúde da Madrinha Rita

0
0
0
s2sdefault
No último dia 22 de julho, dia de Santa Madalena, a nossa estimada madrinha e matriarca da ICEFLU Rita Gregório de Melo, sofreu um acidente em seu quarto. Ao sentar-se na beirada da cama seu colchão deslizou e ela caiu fraturando a munheca e sofrendo traumatismos leves na cabeça e partes do corpo. 
 
Imediatamente a irmandade se uniu para buscar socorro médico, já que a Vila Céu do Mapiá, apesar de todas as ações institucionais que vem desenvolvendo, ainda se encontra sem médico. Num período de grande dificuldade de transporte na Comunidade, já que estamos no chamado verão amazônico onde as chuvas são escassas e o igarapé fica muito seco, prejudicando a navegação, a movimentação se deu para tentar o deslocamento de um helicóptero que pudesse levar a Madrinha até Rio Branco, capital do Acre. 
 
Assim várias frentes se mobilizaram. De um lado irmãos de todo o planeta buscavam arrecadar fundos para financiar as despesas. De outro a madrinha Nonata tentava contato com o Governo do Estado do Acre, que já havia cedido seu helicóptero recentemente em outra operação semelhante. De Brasília a irmã Graça Mittoso e sua filha Juliana buscavam o apoio das secretarias de saúde do Amazonas e de Boca do Acre e do Centro de Ciências Ambientais da Universidade Federal do Amazonas. Em outra frente os nossos irmãos da Doutrina radicados em Manaus Eduardo Kauffman, médico oftalmologista e Fátima Santágata, produtora de TV, acionavam suas amizades com o Comando Militar da Amazônia, com o setor de comunicação do CMA e com o capitão da Aeronáutica, também médico oftalmologista, responsável pelo aval à missão. 
 
Todos os esforços e muita reza deram resultado. A Aeronáutica providenciou a missão de Evacuação Aeromédica - EVAM, realizada pela Salvaero. Nesta, um helicóptero com médico e atendentes pousava, 5 dias depois do acidente, na Vila para levar a Madrinha a Rio Branco com todo o apoio necessário. Logo que chegou ela foi levada ao hospital Santa Juliana onde fez uma radiografia que diagnosticou uma fratura no osso do punho. Foi engessada e sedada e pode seguir para a Fundação Sebastião Mota de Melo onde foi recebida pela filha Maria das Neves e seu marido Maurílio Mendes, parentes, amigos e afilhados. 
 
Ela ainda permanece lá, em recuperação e a irmandade continua recebendo contribuições que têm servido para auxiliar nas despesas da comitiva e para adquirir móveis, utensílios e remédios para melhorar sua estadia. Para tanto foi aberta uma conta bancária permanente, exclusiva para contribuições à saúde da Madrinha: 
 
MARIA DA SAUDADE A. BRAGA UMPIERRE –
BANCO BRADESCO – AG. 1075 – CONTA POUPANÇA  1000918-9   
CPF 765530787-34. 
 
  O IDARIS e as demais instituições ligadas à ICEFLU agradecem a todos que, de alguma maneira, contribuíram e estão contribuindo para a saúde da nossa querida Madrinha Rita e o bem estar de sua família, amigos, afilhados e de sua tão amada Comunidade e Doutrina.

Texto: Oswaldo Guimarães – Secretário de Comunicação do IDARIS.  
Fotos: Oswaldo e amigos.

Madrinha sendo acomodada com todo apoio no helicóptero
Moradores acompanham de perto o embarque. 


Tripulantes embarcando.

Vai com Deus Madrinha e volte logo!

Já engessada, na Fundação Sebastião Mota, ao lado da filha Nonata e da mana Mad. Júlia. 

 

Se quiser receber esta e outras boas notícias cadastre seu e-mail no site iceflu.org.br.
 
 
 

Novamente girando os festejos...

0
0
0
s2sdefault


Vamos girando mais um Festival, em junho/julho de 2017. Segue um resumo fotográfico dos principais acontecimentos:


Festa Junina da Escola Cruzeiro do Céu.


 Fogueira de S. João


Aniversário da Mad. Rita


 8 jovens novos fardados


Trabalho na varanda da Mad. Rita


Arborismo no Jardim da Natureza

 
 
 

AMVCM Concede Manejo Florestal para COOPERAR

0
0
0
s2sdefault
A Associação de Moradores da Vila Céu do Mapiá – AMVCM vai repassar a concessão do Plano de Manejo Florestal da Vila Céu do Mapiá - PMFVCM para a Cooperativa Agroextrativista do Médio Purus – Cooperar, que agora será sua entidade proponente . A decisão foi tomada em assembleia extraordinária realizada no dia 29 de abril, após intenso debate para esclarecimentos sobre o Plano e as consequências de sua implantação na Comunidade, por 39 votos a favor, 1 contra e 2 abstenções. Na assembleia foram aprovadas ainda, por unanimidade, 2 moções ao ICMBIO: para que acelere a localização da Gleba Puruini, onde está assentada a Flona Purus e agilize a liberação do recurso conseguido pela AMVCM para a realização do Acordo de Gestão, espécie de Plano Diretor da Flona cujo projeto já foi aprovado.

O Manejo Florestal é um conjunto de estudos e técnicas utilizados para extrair produtos da mata, como madeira, óleos, frutos, entre outros, com o mínimo de danos à floresta. A Vila Céu do Mapiá possui um Plano de Manejo Florestal vigente, aprovado pelo Governo Federal, elaborado entre os anos de 2007 e 2009, a custo zero para a comunidade. Isto só foi possível pelo empenho do grupo dos manejadores florestais, que desde 2003 trabalham continuamente para que este projeto se torne realidade e graças ao apoio técnico e financeiro do irmão Pedro Christo, engenheiro florestal que conseguiu os recursos junto ao Governo Federal e orientou a elaboração do Plano.

O processo de licenciamento do Plano de Manejo Florestal requer a expedição de uma licença anual denominada Autorização para Exploração Florestal, conhecida como Autex. Após a expedição da Autex a entidade proponente está apta a proceder a exploração florestal conforme as especificações do Plano de Manejo Florestal. A Autex tem validade de um ano, prorrogável por mais um ano e sua expedição depende da análise e aprovação do Plano Operacional Anual – POA – documento que contém o planejamento detalhado de todas as atividades a serem realizados durante o ano de vigência da Autex.

A Cooperar já havia conseguido recursos para a compra de motosserras e equipamentos de proteção para os manejadores. Agora ela vai negociar com o ICMBIO a atualização do POA e da Autex e aguarda também a aprovação de um projeto enviado à Fundação Banco do Brasil que prevê financiamento para a implantação do PMFVCM, inclusive uma serraria portátil. O grande benefício que o Manejo Florestal Comunitário poderá trazer à Vila Céu do Mapiá é a geração de empregos e renda.

Se você quiser receber estas e outras boas notícias cadastre seu e-mail no site iceflu.org.br
 
 
 
Fotos: Assembleia debate concessão do PMFVCM.



 
Texto: Oswaldo Guimarães – secretário de comunicação do IDARIS.
Fotos: Kézia Marinho 
 
Fotos: Assembleia debate concessão do PMFVCM.

Arquivos do Blog